Resenha: Oryx e Crake- Margaret Atwood

ORYX_E_CRAKE_2546185216B

Ficha Técnica: 

Título:  Oryx e Crake

Autor (a):  Margaret Atwood

Editora: Rocco

Gênero: Distopia

Edição: 1º

Páginas: 352

Ano: 2018

Sinopse:

Em Oryx e Crake, a prosa sofisticada de Atwood viaja até um futuro próximo, ainda bastante familiar, mas ao mesmo tempo estranho e bizarro para o leitor. O mundo é apresentado como um lugar pós-apocalíptico e melancólico, habitado por criaturas biologicamente modificadas e tomadas pelo vício. O resultado é uma distopia absolutamente original, um lugar onde a civilização e a linguagem desapareceram quase completamente. Primeiro de uma trilogia que inclui O ano do Dilúvio e se encerra com o ainda inédito Maddadão, Oryx e Crake consolida Margaret Atwood como um dos grandes nomes do gênero ficção científica, com histórias marcadas por questões éticas e morais sobre o futuro da humanidade.

Resenha:

Esse é meu terceiro contato com uma obra da Margaret Atwood, gostei muito do primeiro livro ” O Conto da Aia”, nem tanto do segundo ”    “, mas foi nesse que eu realmente me apaixonei pela escrita da autora.

Margaret Atwood, é autora de diversas distopias, essa em particular se passa em um mundo em que já não existem mais humanos como conhecemos, após alguns teste e avanços tecnológicos, uma nova raça foi criada e a antiga foi praticamente dizimada por alguns eventos provocados em laboratório (vírus e bombas).

oryx-e-crake-margaret-atwood-760x428

Mas um homem sobreviveu, é hoje ele é responsável por cuidar da nova raça de humanos (mais puros, vegetarianos, simples, com a linguagem e ritos em formação) e de passar para eles alguns conhecimentos do povo antigo, mas com cuidado para não plantar a semente do caos, com que fez a raça humana se envolver em tantos conflitos e guerras.

Snowman

Esse homem, pode-se dizer que viveu em duas eras, uma onde se dizia que os humanos nunca viriam a morrer, já que a tecnologia alcançou níveis inimagináveis. Por outro lado, ele tem a oportunidade de vislumbrar um mundo em formação, onde a raça humana ficou obsoleta, não tendo mais espaço e nem condições de sobreviver no ambiente árido em que se transformou a terra.

Leitura fascinante, que vai nos fazer refletir a respeito do custo benefício que determinados avanços podem provocar em um ambiente dito estável, uma vez que a ambição humana sempre vai sobressair aos interesses da coletividade.

Bjos!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s