Resenha: O Império do Ouro Vermelho -Jean-Baptiste Malet

O_IMPERIO_DO_OURO_VERMELHO_1560119071884367SK1560119071B

Ficha Técnica: 

Título: O Império do Ouro Vermelho

Autor (a): Jean-Baptiste Malet

Editora: Vestígio

Gênero: Empreendedorismo

Edição: 1º

Páginas: 256

Ano: 2019

Sinopse:

O que você come quando abre uma lata de concentrado, coloca ketchup no prato ou corta uma pizza? Tomates industriais. Processados em fábricas, embalados em barris de concentrado, eles circulam de um continente para outro. Toda a humanidade os consome, mas ninguém os vê.
Onde, como e por quem esses tomates são cultivados e colhidos? Buscando as respostas para essas perguntas, Jean-Baptiste Malet viajou dos confins da China à Itália, da Califórnia ao Gana, em uma investigação única e original que durou dois anos. Conheceu comerciantes, colhedores, empreiteiros, camponeses, geneticistas, fabricantes de máquinas, um “general” chinês e até mesmo integrantes da máfia para comprovar que o tomate, mais que apenas uma matéria-prima, é uma síntese da economia mundial.
O império do ouro vermelho nos fala sobre o capitalismo globalizado. Esta é a história secreta de uma mercadoria universal.

Resenha:

Confesso a vocês, que quando comecei a ler esse livro não imaginava que iria gostar tanto de saber sobre plantio e processamento de tomates. Mas logo de cara me vi envolvida no imenso universo das grandes corporações que lucram bilhões com esse produto, que para muito e algo comum.

Jean- Baptiste, narra a trajetória do tomate, desde seu plantio em fazendas de pequeno e médio porte, passando pela colheita feita por trabalhadores temporários, até chegar as fabricas onde o produto vai ser processado e transformado em molhos, concentrados, ketchup…, que será distribuído a todos os cantos do mundo.

3c128e50-5f65-485a-a034-983c7c69de74.__CR0,0,970,300_PT0_SX970_V1___

Foi fascinante descobrir sobre o tomate industrial, que foi criado por geneticistas com o intuito de ter maior qualidade e aproveitamento final, e que esse tem uma resistência e consistência diferente dos tomates que compramos em supermercados (que são impróprios para a indústria por conta da grande concentração de líquidos que possuem).

Também vamos ler sobre grandes corporações, sendo a Heinz Company uma delas. Mas não pense que o autor se limitou a apenas uma companhia, ou mesmo a um país, ele nos fala sobre a maior empresa chinesa, com todo seu poder e mistério, envolvendo a queda de um dos seus diretores que ficou 20 anos em um dos cargos mais cobiçados da indústria alimentícia.

o-imperio-do-ouro-vermelho-a-historia-secreta-de-uma-mercadoria-universal-de-jean-baptiste-malet-360x240

Também vemos o despreparo de alguns empresários que herdaram multinacionais, assim como a política falha de alguns governos que visam o lucro em detrimento da qualidade do produto de maior renome de seu país.

Como podem perceber nem tudo são flores, não é mesmo? Isso fica ainda mais claro quando lemos o capitulo que nos revela que as grandes indústrias escoam o produto com prazo de validade vencido para os países africanos, e que esse produto estragado e misturado com diversos insumos e vendido livremente a população local, sem a menor fiscalização ou preocupação com o bem-estar das pessoas que o consomem.

Esses são só alguns dos diversos motivos pelos quais desejo que vocês venham a ler esse livro maravilho.

Bjos!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s