Resenha: A Hora é a Vez de Augusto Matraga- João Guimarães Rosa

a_hora_e_vez_de_augusto_matrag_15324555344991sk1532455534b

Ficha Técnica: 

Título: A Hora é a Vez de Augusto Matraga

Autor (a): João Guimarães Rosa

Editora:  Saraiva

Gênero: Romance

Edição: 1º

Páginas: 55

Ano: 2011

Sinopse:

Augusto Matraga é um fazendeiro violento e beberrão, que não respeita ninguém. Porém ocorre uma mudança na sua vida depois que sofre uma emboscada e é dado como morto. Tendo sido socorrido por um casal de negros velhos, consegue sobreviver. Quando se recupera, Augusto vai para longe com o casal e dedica sua vida ao trabalho, à penitência e à oração. Mas certo dia decide partir: “— Adeus, minha gente, que aqui é que mais não fico, porque a minha vez vai chegar, e eu tenho que estar por ela em outras partes!” Na viagem, reencontra o amigo cangaceiro Joãozinho Bem-Bem e seu bando, e toma uma atitude decisiva para seu destino.

Resenha: 

Conto curto, que nos apresenta Augusto Matraga, homem rico, que excede no consumo de álcool e que não respeita ninguém, é por isso mesmo se vê vitima de uma emboscada feita pelos funcionários e pessoas que moravam nas imediações de sua fazenda.

O conto aborda com maestria os costumes dos sertanejos, sua simplicidade, que não deve por nenhum motivo ser confundida com ignorância, uma vez que esse povo tem uma história rica, de superação e adaptação.

Guimarães Rosa, tem uma escrita rica e envolvente. De uma forma simples ele nos expõem a transição da psique de um personagem agressivo, para um homem calmo e penitente, que diante da morte e dos cuidados de pessoas improváveis, se viu impelido a modificar o seu modo de encarar o mundo.

Mesmo assim a vida tem uma forma estranha de nos enredar em suas teias, fazendo com que os caminhos que evitamos, as vezes nos seja apresentados da forma mais inesperada, ou talvez seja o nosso inconsciente que nos leve a autodestruição.

Esse livro tem diversas camadas, e pode ser interpretado por muitos ângulos, seja através da riqueza que cega o homem e faz com que esse destrate os seus pares, se achando superior por algo que é passageiro, seja pela descoberta de amizades verdadeiras em meio a mais profunda pobreza.

O livro tem uma profundidade que surpreende, uma força que deve ser apreciada.

Boa Leitura!

Bjos!

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s