Resenha: Um Banquete Para Hitler- V.S. Alexander

UM_BANQUETE_PARA_HITLER_1522884582768948SK1522884583B

Ficha Técnica: 

Título: Um Banquete Para Hitler

Autor (a): V.S. Alexander

Editora: Gutenberg

Gênero: Ficção

Edição: 1º

Páginas: 304

Ano: 2018

Sinopse:

“Eu, Magda Ritter, conheci Hitler.
Eu era uma das quinze mulheres que provavam sua comida, pois o Fürher era obcecado com a possibilidade de ser envenenado pelos Aliados ou por traidores dentro de seu círculo pessoal.
Ninguém, exceto meu marido, sabe o que eu fiz.
Nunca falei sobre isso. Eu não podia falar… Mas os segredos que guardei por tantos anos precisam ser revelados.
Às vezes, a verdade me oprime e me apavora. É como uma queda sem fim em um poço fundo e escuro. Mas, ao escrever minha história, descobri muito sobre mim mesma e sobre a humanidade. E também sobre a crueldade dos homens que fazem leis para se adequarem aos seus próprios interesses.
Eu conheci Hitler… E minha história precisa ser contada.”
Unindo a história e a ficção, Um Banquete Para Hitler mostra os extremos de privilégio e opressão sob a ditadura do Fürher, expondo os dilemas morais da guerra em uma história emocionante, cheia de atos de extraordinária coragem em busca de segurança, liberdade e, finalmente, vingança.

Resenha:

Magda Ritter, é uma das 15 mulheres que durante a Segunda Guerra Mundial, foi selecionada para ser uma das provadoras oficiais das comidas que eram servidas para Hitler.

Como ele tinha medo de vir a ser envenenado por seus inimigos, essas 15 mulheres consideradas alemãs puras e de boas famílias, foram escolhidas para servirem de cobaias humanas nessa difícil tarefa.

um-banquete-destaque

Pode ser que muitos não vejam assim, afinal em um período de guerra, com comida escarça, qual o grande sacrifício que estava sendo feito em se provar do melhor, todos os dias. Mas levem em conta o peso psicológico de não ter certeza se aquele seria ou não o seu último dia de vida.

Magda Ritter, não era uma nazista, não concordava com os atos que estavam sendo praticados pelo Furher, mas ela fez uma promessa ao seu pai e depois ao seu marido, em que faria o que fosse necessário para sobreviver a guerra, e foi isso o que ela fez.

20180529182756

Esse livro é parte ficção, pois apesar de usar a história de Magda Ritter como pano de fundo, na realidade não é a vida dela que está sendo narrada, pelo menos não todos os acontecimentos, mas o autor tomou essa liberdade para narrar vários episódios  importantes que se passaram naquela época.

Essa foi uma excelente leitura, que me fez adquirir ainda mais informações sobre esse período conturbado da história mundial.

bjos!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s