Resenha: O Planalto e a Estepe- Pepetela

O_PLANALTO_E_A_ESTEPE_1410739740B

Ficha Técnica: 

Título:  O Planalto e a Estepe

Autor (a): Pepetela

Editora:  Dom Quixote

Gênero: Literatura Estrangeira

Edição: 1º

Páginas: 192

Ano: 2009

Sinopse:

Julio e Sarangerel eram estudantes em Moscou, no auge da União Soviética, quando se apaixonaram. Ele, um jovem estudante angolano, entusiasmado com a revolução e ansioso por levar os preceitos socialistas ao seu país. Ela, uma jovem da Mongólia, aspirante aos mesmos ideais: um mundo mais justo. Não sabiam eles, porém, que a ‘união dos povos’ não seria algo tão fácil a ser conquistado. Pelo contrário: o amor da juventude tardaria 35 anos a ser concretizado. O autor angolano Pepetela faz um retrato sensível de uma época recente, de um mundo rigidamente dividido por duas ideologias. Um período em que a maioria das decisões eram tomadas na esfera política – até o amor.

Resenha:

Júlio é um jovem angolando branco de olhos azuis, que nunca aceitou a pratica do racismo que para muitos que o cercavam era tão comum e até mesmo aceitável.

O garoto sempre se manifestou a favor dos desfavorecidos, perseguidos, e por isso sempre esteve na linha de frente nas lutas de classe em seu país e fora dele.

Júlio vinha de uma família simples, que se sacrificou para que ele viesse um dia a cursar uma universidade. Ele o fez, mas só achou sua vocação muito tempo depois, ao abandonar a faculdade de medicina e se mudar para Moscou.

País onde ele conheceu a doce Sarangerel, filha de um dos cinco homens mais poderosos da Mongólia. Eles sentiram uma afinidade quase instantânea, fazendo com que o amor surgisse e com ele vários problemas.

Júlio fazia parte de grupos de esquerda, vindo a viajar para vários países, onde acabou se decepcionando com as lideranças dos partidos, com a corrupção dos companheiros e com a desigualdade instalada no regime que teoricamente lutava para combate-lá.

Sua vida foi uma sucessão de lutas e decepções, o que o levou a uma velhice triste e solitária, até que uma virada do destino o colocou de frente com o seu grande amor, apesar deste fato ter abrandado o sofrimento do protagonista, dando um pouco de alivio a um velho cansado, mesmo assim a vida não lhe deu trégua, pondo um novo empecilho a sua tão desejada felicidade.

O livro é simplesmente maravilhoso.

Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s