Resenha: A Fazenda Blackwood- Anne Rice

a_fazenda_blackwood_1394249996b

Ficha Técnica: 

Título: A Fazenda Blackwood

Autor (a): Anne Rice

Editora:  Rocco

Gênero: Literatura Estrangeira/ Romance

Edição: 1º

Páginas: 540

Ano: 2009

Sinopse:

Em “A Fazenda Blackwood”, a história gira em torno de Tarquinn Blackwood, um jovem sedutor e excêntrico, único herdeiro de uma imensa propriedade que leva o nome de sua família e que é assombrada por fantasmas e outras criaturas. Entre as assombrações está Goblin, um espírito manipulador e poderoso que controla Tarquinn, desde a infância e cujo poder e fúria se intensificam depois que o jovem é transformado em vampiro. Atormentado, Tarquinn, decide procurar o célebre vampiro Lestat em Nova Orleans e pedir sua ajuda. A fim de que Lestat saiba como agir, o rapaz conta para ele a saga da família Blackwood, uma narrativa que leva o leitor da Nova Orleans atual até a antiga Pompéia, passando pela Nápoles do século XIX, em uma vertiginosa teia de traição, mistério e sangue.

Resenha:

Um dos melhores livros das crônicas vampirescas!

Tem como personagem principal, Tarquinn Blackwood, um vampiro recém criado, que está sendo constantemente atormentado por Goblin, um fantasma que o acompanhou por toda a vida, sendo por anos o seu melhor amigo.

Goblin, se fortaleceu com a transformação de Tarquinn, e isso fez com que ele adquirisse um desejo quase que incontrolável por sangue. O problema é que o fantasma se tornou cruel e vingativo, causando diversos acidentes que vem prejudicando a família Blackwood.

A partir das memórias da família, vamos descobrindo segredos  que ficaram encobertos pelas décadas de silencio e medo. Mas a intervenção de Lestat, fez com que o jovem vampiro desvendasse alguns mistérios.

Pela primeira vez temos um Lestat mais maduro, que se limita apenas a observar e intervir de forma moderada na história. Talvez isso se der em decorrência de seu período de letargia, após o seu encontro com Deus e com o diabo, que o atormentou de tal forma que o deixou catatônico por um longo período.

Tarquinn é um jovem fora de seu tempo, de uma beleza impar, e inteligência aguçada, mas que a riqueza e o excesso de zelo da família fez com que ele se fechasse em seu pequeno ciclo e com isso acabasse tendo seu potencial limitado. Ele adquiri um maior encanto ao conhecer Mona Mayfair.

Merrick também faz uma breve aparição nesse volume, mas o fim que a autora destinou a essa personagem me faz acreditar que ela investiu demais na mesma no volume anterior e acabou não sabendo o que fazer com a personagem, optando pela solução mais fácil.

Por outro lado o  duplo Goblin, é um personagem explosivo, que faz com que o leitor se encante com sua simplicidade, seu jeitinho inocente porém decidido, sua lealdade sem limite e seu amor incondicional. Até mesmo a decepção que lhe é causada, fazendo com que ele mude radicalmente de atitude é de fácil compreensão para o leitor, esse é de longe o melhor personagem do livro.

No geral esse é um bom livro, estando assim como o anterior incluído nos livros de transição das crônicas vampirescas, para os das bruxas Mayfair.

Bjos!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s