Resenha: A Garota Sem Nome- Marina Chapman

a_garota_sem_nome_1442520091527314sk1442520091b

Ficha Técnica: 

Título: A Garota Sem Nome

Autor (a): Marina Chapman

Editora:  Record

Gênero: Literatura Estrangeira/ Não- Ficção

Edição: 1º

Páginas: 322

Ano: 2015

Sinopse:

Em 1954, em um vilarejo remoto da América do Sul, uma menina de 4 anos foi sequestrada e abandonada no coração da floresta tropical colombiana. Sozinha e com medo, agarrou-se à única companhia que encontrara: um grupo de macacos que a acolheu em sua família. Em um relato comovente, Chapman revela os detalhes do período ao longo do qual foi pouco a pouco se tornando feroz. O que ela não sabia, no entanto, é que o seu maior teste de sobrevivência não seria na selva.
Depois de anos na floresta, Chapman, já com 10 anos, foi capturada por caçadores e devolvida à civilização. Vendida para um bordel, seria escravizada e espancada diariamente, até escapar – para viver a perigosa rotina de uma criança de rua, e depois a de prisioneira dentro da casa de uma família mafiosa colombiana. Mas havia uma esperança…
A garota sem nome narra esta incrível história de sobrevivência e perseverança — uma demonstração do verdadeiro significado de “humano” e do que nos conecta às pessoas.

Resenha:

Essa é a história real de Marina Chapman, uma criança que após ser sequestrada de sua casa ( tráfico de pessoas),  por algum motivo acabou sendo abandonada na floresta colombiana, com apenas 5 anos de idade.

Marina passou aproximadamente 6 anos na selva, e acabou sendo acolhida por um grupo de macacos que cuidaram dela, a protegeram e amaram. Com eles, a garotinha aprendeu a interagir, reconhecer sons de perigo, achar comida, se locomover utilizando 4 membros.

feral-children-criancas-selvagens-leitora-viciada-marina-chapman-02

Sei que essa história se parece muito com o clássico Mogli da Disney, e o livro contém até umas passagens muito romantizadas dessa relação menina x macacos, mas pelo que tudo indica isso realmente aconteceu.

Apesar de se encontra acolhida, a autora afirma que sempre sentiu necessidade de interação com outros seres humanos, até chegando a entrar em contato com alguns durante esse período, mas pelo seu relato, os indignas não a receberam e os caçadores ilegais a amedrontavam.

Podemos observar em todo o livro a discrepância das atitudes dos humanos em relação ao comportamento dos animais, que sempre se mostram mais carinhosos e racionais.

banana

O livro ainda aborda alguns anos da vida de Marina após sair da selva, e devo confessar a vocês que não foi nada fácil para a garota essa transição. Infelizmente ela encontrou muita gente ruim pelo caminho, mas também teve a benção de encontrar alguns anjos que a protegeram.

Esse livro tem uma escrita rica, e emocionante, que vai te prender do inicio ao fim, pelo menos foi isso que aconteceu comigo.

Bjos!

2 comentários em “Resenha: A Garota Sem Nome- Marina Chapman

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s