Resenha: A Guerra da Rainha Vermelha- Mark Lawrence

PRINCE_OF_FOOLS_1449019368524943SK1449019368B

Ficha Técnica: 

Título: A Guerra da Rainha Vermelha

Autor (a): Mark Lawrence

Editora:  Darkside Book

Gênero: Literatura Estrangeira/ Ficção

Edição: 1º

Páginas: 420

Ano: 2015

Sinopse:

Sou um mentiroso, um trapaceiro e um covarde, mas nunca, jamais, irei decepcionar um amigo. A menos que, para não decepcioná-lo, seja preciso demonstrar honestidade, jogo limpo ou bravura. Assim se apresenta Jalan Kendeth, o neto da Rainha Vermelha e décimo na linha de sucessão ao trono. Um verdadeiro hedonista sem pretensões políticas, que se vê obrigado a abandonar sua boa vida após sofrer uma tentativa de assassinato. Para escapar, precisa se aliar a um perigoso guerreiro.
Mark Lawrence novamente cria um anti-herói irresistível. Por que mesmo estamos torcendo por eles? é uma pergunta comum entre os cada vez mais numerosos leitores de suas aventuras. A resposta, certamente, está no talento com que o autor conduz seus personagens e narrativas. E desta vez, a violência e o rancor de Jorg Ancrath, da Trilogia dos Espinhos, é substituída pela astúcia e charme do Príncipe dos Tolos.
Em comum, as duas trilogias dividem o mesmo cenário, um universo pós-apocalíptico e de inspiração medieval. Se você não via a hora de voltar ao Império Destruído, esta é sua chance, com esta nova saga do universo expandido da Trilogia dos Espinhos.

Resenha:

Esse é o primeiro livro da Trilogia da Rainha Vermelha, que se passa no universo expandido da Trilogia dos Espinhos. Para quem ficou com saudades desse universo o autor nos agraciou com um pouco mais desse mundo pós- apocalíptico.

Jalan Kendeth, é descendente da Rainha vermelha, um príncipe em décimo lugar na linha de sucessão ao trono, mas ele não possui nenhum tipo de ambição, a não ser as que o levam as apostas proibidas ( casas de lutas e azar), ou a cama de uma bela mulher.

Jalan se descreve como um trapaceiro e um bom mentiroso, que de tão bom acredita nas próprias mentiras. Ele é o típico anti-herói que todos adoram, menos é claro as diversas pessoas para quem ele deve.

No outro estremo temos Snorri, um guerreiro leal, corajoso e com um propósito. A vida desses dois homem acaba entrelaçada em uma trama imprevista e perigosa, que os leva pra a guerra e talvez a redenção.

O autor teve a sagacidade de prender esses dois personagens, aparentemente opostos em suas personalidades por um evento sobrenatural, que explora justamente o lado que falta a cada um.

Adorei ver o desenvolvimento dos personagens, a forma como a história foi bem trabalhada, em uma escrita clara e envolvente, que nos faz questionar o que classifica um homem como um verdadeiro herói.

Recomendo a leitura.

Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s