Resenha: Orgulho e Preconceito – Jane Austen

ORGULHO_E_PRECONCEITO_1308238811B.jpg

Ficha Técnica: 

Título:  Orgulho e Preconceito

Autor (a): Jane Austen

Editora:   Landmark


Gênero: Literatura Estrangeira/ Romance

Edição: 1º

Páginas: 448

Ano: 2008

Sinopse:

Jane Austen inicia Orgulho e Preconceito com uma das mais célebres frases da literatura inglesa: “É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro e muito rico deve precisar de uma esposa”. O livro é o mais famoso da escritora e traz uma série de personagens inesquecíveis e um enredo memorável. Austen nos apresenta Elizabeth Bennet como heroina irresistível e seu pretendente aristocrático, o sr. Darcy. Nesse livro, aspectos diferentes são abordados: orgulho encontra preconceito, ascendência social confronta desprezo social, equívocos e julgamentos antecipados conduzem alguns personagens ao sofrimento e ao escândalo. Porém, muitos desses aspectos da trama conduzem os personagens ao auto-conhecimento e ao amor. O livro pode ser considerado a obra prima da escritora, que equilibra comédia com seriedade, observação meticulosa das atitudes humanas e sua ironia refinada.

Resenha:

Orgulho e Preconceito é um clássico, e como tal se espera muito dessa leitura, o que de fato acontece.

Embora seja um pouco arrastado no inicio, devido a apresentação dos diversos personagens, logo a trama se desenrola em intrincados jogos de intrigas e romances inesperados.

Esse é o tipo de livro que deixa o leitor encantado com a escrita fluida, os personagens cativantes e de personalidades fortes, a ambientação e os diversos detalhes sobre os costumes da época.

Os personagens principais são Lizze, a filha mais velha do Sr. Bennet, garota interessante, de discurso eloquente e que tem uma visão social mais racional do que os demais membros de sua família, embora tenha alguns traços de romantismo latente.

E Mr. Darcy, o personagem preferido de muitas das leitoras, isso se deve ao fato dele ser a personificação do homem dos sonhos de qualquer mulher, uma vez que é sensato, gentio, inteligente, leal, justo, com princípios e valores bem definidos.

Esses dois personagens tem um atração inicial, que tentam negar, uma vez que Lizze não poderia ser considerada uma pretendente adequada a um homem de tal posição social e detentor de tamanha fortuna, não porquê ela fosse pobre, mas devido a forma inapropriada com que seus familiares se comportam em sociedade.

Mas até que ponto o orgulho é capaz de resistir a um amor verdadeiro? Mesmo que surjam situações de embaraços e mal entendidos, tudo pode ser resolvido através de uma boa comunicação e um pouco de paciência, pelo menos é o que se espera.

Essa edição está linda, valendo muito a pena a sua aquisição.

Bjos!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s