Resenha: Não Chore, Não- Mary Kubica

NAO_CHOREN_NAO_1528197579783237SK1528197579B

Ficha Técnica: 

Título:  Não Chore, Não

Autor (a): Mary Kubica

Editora:  Planeta de Livros Brasil

Gênero: Literatura Estrangeira

Edição: 1º

Páginas: 304

Ano: 2018

Sinopse:

No centro de Chicago, a jovem Esther Vaughan desaparece de seu apartamento sem deixar vestígios. Uma carta sombria dirigida a “Meu bem” é achada entre seus pertences, deixando sua colega de apartamento, Quinn Collins, se perguntando onde a amiga estaria e se ela era – ou não – a pessoa que Quinn achava que conhecia.
Enquanto isso, em uma pequena cidade de porto de Michigan, uma mulher misteriosa aparece no tranquilo café onde Alex Gallo trabalha lavando pratos. Ele é atraído imediatamente pelo seu charme e beleza, mas o que começa como uma paixão inofensiva rapidamente se transforma em algo mais sinistro…

Resenha:

Esse é o terceiro livro da autora Mary Kubica, publicado no Brasil, e ao meu ver é o mais fraco dos três.

Nesse livro temos uma garota com deficit de atenção, que divide um apartamento com Esther, uma garota enigmática, que segue uma rotina bem definida, se alimenta bem, e atraente, porém mantém distância da família e das pessoas que a cercam.

Esther acaba desaparecendo, mas o apartamento está em ordem. Será que ela fugiu, ou algo de realmente ruim aconteceu a ela?

Isso é o que vamos descobrir com o desenrolar da leitura. Com uma ajudinha de Quinn, a colega que divide o apartamento e que demora mais tempo do que o necessário para perceber que a amiga sumiu.

Quinn é bem chatinha, seja em seu fluxo de pensamento desconexo, seja em suas atitudes pouco maduras e no mínimo questionáveis, uma vez que ela está mais preocupada com uma possível rejeição da amiga e a perda de uma situação que para ela é bem confortável.

Por outro lado temos Alex, um garoto que vive em uma cidade do interior e que se envolve com uma moça misteriosa, que vai lhe trazer diversos problemas.

O livro tem um suspense monótono, com pistas insignificantes sendo jogadas todo o tempo, o que torna o mesmo maçante.

Não recomendo.

Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s