Resenha: O Menino Que Desenhava Monstros- Keith Donohue

O_MENINO_QUE_DESENHAVA_MONSTRO_1463293656582587SK1463293656B

Ficha Técnica: 

Título: O Menino Que Desenhava Monstros

Autor (a): Keith Donohue

Editora:  Darkside Books

Gênero: Suspense/ Mistério

Edição: 1º

Páginas: 256

Ano: 2016

Sinopse:

Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar.
Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.
Na superfície, O Menino que Desenhava Monstros é uma história sobre pais fazendo o melhor para criar um filho com certo grau de autismo, mas é também uma história sobre fantasmas, monstros, mistérios e um passado ainda mais assustador. O romance de Keith Donohue é um thriller psicológico que mistura fantasia e realidade para surpreender o leitor do início ao fim ao evocar o clima das histórias de terror japonesas.

Resenha:

Esse é um thriller psicológico, que mistura a realidade de uma família tentando se adaptar a um filho que tem um certo grau de autismo, e ao mesmo tempo lidando com uma situação fantástica, em que tem as suas vidas invadidas por criaturas aterrorizantes.

Se for levar em conta o lado do terror, o livro é bem fraquinho, uma vez que estar constantemente inserindo novos monstros a trama, o que deixa tudo surreal.  Mas se for ver pelo lado do drama de ter sua vida transformada pela chegada de uma criança fora dos padrões considerados como normais pela sociedade, então o livro se torna bastante interessante.

Ao meu ver a personagem que mais se destacou no enredo foi a mãe do Jack, que confidenciou segredos, pensamentos impronunciáveis para uma mulher que deseja ser vista como uma boa mãe pelos que a cercam.

Jack, é um garotinho de 10 anos, com síndrome de Asperger, que tem suas limitações, principalmente no âmbito dos relacionamentos, e para piorar a situação ele possui uma fobia de lugares abertos. Mas que também possui uma talento incrível, que ele utiliza para se comunicar.

Jack e seu amigo Nick, tem um jogo que é uma verdadeira obsessão entre eles, de desenharem monstros, criaturas aterrorizantes, eles chegam ate mesmo a desenhar os bizarros espectros que perseguem a sua família.

A história é bem construída, porém a leitura é arrastada, mas o livro vale a pena pelo seu final surpreendente.

Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s