Resenha: 1984- George Orwell

1984_1388816485B

Ficha Técnica: 

Título: 1984

Autoras: George Orwell

Editora: Companhia das Letras

Gênero: Distopia / Fantasia

Edição: 1º

Páginas: 414

Ano: 2009

Sinopse:

Clássico romance distópico do autor britânico George Orwell. Terminado de escrever no ano de 1948 e publicado em 8 de Junho de 1949, retrata o cotidiano de um regime político totalitário de modelo comunista. No livro, Orwell mostra como uma sociedade oligárquica é capaz de reprimir qualquer um que se opuser a ela.
O romance tornou-se famoso por seu retrato da difusa fiscalização e controle de um regime coletivista-socialista na vida dos cidadãos, além da crescente invasão sobre os direitos do indivíduo. Desde sua publicação, muitos de seus termos e conceitos, como “Big Brother”, “duplipensar” e “Novilíngua” entraram no vernáculo popular. O termo “Orwelliano” surgiu para se referir a qualquer reminiscência do regime ficcional do livro. O romance é geralmente considerado como a magnum opus de Orwell.
De facto, 1984 é uma metáfora sobre o poder e atuação dos regimes comunistas, Orwell o escreveu animado de um sentido de urgência, para avisar os seus contemporâneos e às gerações futuras do perigo que corriam, e lutou desesperadamente contra a morte – sofria de tuberculose – para poder acabá-lo. Ele foi um dos primeiros simpatizantes ocidentais da esquerda que percebeu para onde o estalinismo caminhava e é aí que ele vai buscar a inspiração: percebe-se facilmente que o Grande Irmão não é senão Stalin e que o arqui-inimigo Goldstein não é senão Trotsky.
Explicando que seu objetivo básico com a obra era imaginar as consequências de um governo stalinista dominante na sociedade britânica, Orwell disse: “1984 foi baseado principalmente no comunismo, porque essa é a forma dominante de totalitarismo. Eu tentei principalmente imaginar o que o comunismo seria se estivesse firmemente enraizado nos países que falam Inglês, como seria se ele não fosse uma mera extensão do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.”

Resenha: 

Publicado em 1949, o livro aborda a vida de Winston Smith, um homem de meia idade, em um trabalho maçante, que se encontra frustado com a situação política do país em que vive, mas que não dispõe de informações suficientes para formar uma opinião com maior embasamento.

Winston, não tem amigos, pouco se lembra de seu passado, de seus pais, ou da vida antes do Grande irmão. Ele vive na  Oceania, uma superpotência formada sobre a influência britânica e estadunidense.

A Oceania, é uma das três superpotências da época,assim como a  Eurásia ( russos) e Lestásia (chineses),  e atualmente encontra-se em guerra com a Eurásia.

O mundo inteiro vive em um regime totalitário, em constante estado de guerra, para assim ter poder de subjugar a população geral, com base em um intenso e problemático sistema de racionamento, onde itens básicos a sobrevivência são pouco produzidos, enquanto armamento pesado e cada vez mais tecnológico é produzido.

Winston, tem o desejo de viver livremente, sem ser vigiado 24 horas pelas teletelas e por cada um dos seus concidadãos. Em um mundo em qualquer um pode ser um delator, não há margem para erros.

O livro é uma critica aos regimes totalitários, além de uma preocupação que algum dia possamos chegar a tal nível de ambição, que o desejo por poder se torne maior do que a compaixão pelo próximo.

Interessante observar o trocadilho do autor, ao descrever um Ministério da Paz que fomenta a guerra e um Ministério do amor, que pratica formas variadas de tortura para quebrar o psicológico da população. A manipulação das massas, assim como a ignorância, privação e os atos repetitivos, são as armas dos políticos que desejam se manter no poder.

Big Brother, ou seja o Grande Irmão, foi retirado das páginas desse livro para ser utilizado em programas de entretenimento da TV. Utilizando-se dos mesmos recursos apresentados na história, uma parte da população e confinada, submetida a provas diversas, tem sua comida racionada, falam com uma tela e são constantemente repreendidos por quem está no poder.

Assustados não? Fica a reflexão.

Bjos!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s