Resenha: O Pagador de Promessas- Dias Gomes

O_PAGADOR_DE_PROMESSAS_1231324715B

Ficha Técnica: 

Título: O Pagador de Promessas

Autor: Dias Gomes

Editora: Bertrand Brasil

Gênero: Literatura Brasileira

Edição: 1º

Páginas: 176

Ano: 2010

Sinopse:

Dias Gomes narra nesta peça de renome internacional o emocionante calvário do simplório Zé-do-Burro: para cumprir promessa feira a Iansan, pela cura de seu burro, ele divide seu sítio com os lavradores pobres e carrega pesada cruz de madeira no percurso de sete léguas, com o objetivo de depositá- la no interior da igreja de Santa bárbara, em Salvador. Iansan se confunde com Santa Bárbara na visão popular, mas por certo não é um mito cristão, motivo mais que suficiente para que as autoridades eclesiásticas se opusessem à entrada do herói no sagrado recinto. Zé-do-Burro não esmorece. Sua obstinaçào, sua fé, conduzem a um dos mais empolgantes desfechos do teatro contemporâneo – e universal. O Pagador de Promessas: serviu de tema ao filme do mesmo título, ganhandor da Palma de Ouro do Festival de Cannes de 1962.

Resenha: 

Peça de Dias Gomes, em que tem como protagonista Zé-do-burro ( O pagador de promessas), homem simples do campo, que resolve carregar uma pesada cruz do interior até a cidade de Salvador, mais precisamente na igreja de Santa Bárbara, em cumprimento da promessa que fez para a referida santa, pela graça concedida da restauração da saúde de seu melhor amigo (um burro chamado Nicolau).

60 léguas foram caminhadas, a promessa foi quase cumprida, mas algumas implicações surgem pelo caminho. O padre mesquinho resolve não deixar que Zé entre com a cruz em sua igreja. Bonitão, homem que vive sustentado por uma prostituta a qual explora, resolve se meter no casamento de Zé e Rosa, tem ainda um jornalista ambicioso, que destorce as palavras de Zé, tornando ele em um alvo da policia local.

Dias Gomes, carrega a histórias de simbolismos da igreja cristã e da religião africana. A dita promessa foi feita em um terreiro de Iansã (orixá correspondente à Santa Barbara).

Zé é um homem de palavra, e não admite que seu pensamento, ou sua honra sejam alterados pelas facilidades que lhe são apresentadas ao longo da narrativa.

A referida peça tem uma excelente adaptação feita para a TV, em que o ator José Mayer representa o papel de Zé-do-burro.

Recomendo a leitura.

Bjos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s