Resenha: Um Perfeito Cavalheiro – Julia Quinn

UM_PERFEITO_CAVALHEIRO_1389127697B

Ficha Técnica: 

Título: Um Perfeito Cavalheiro

Autor: Julia Quinn

Editora: Arqueiro

Gênero: Literatura Estrangeiro/ Romance

Edição: 1º

Páginas: 304

Ano: 2014

Sinopse:

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

Resenha:

Esse livro traz um reconto da história da Cinderela.

Sophie Beckett , é a filha ilegítima de um conde, ela é criada na casa de seu pai como se fosse uma protegida desse, já que o mesmo não poderia assumi-la na sociedade da época sem causar alguns inconvenientes.

A garota cresceu sem amor, mas cercada de cuidados e luxo, até que seu pai contrai novo casamento com uma mulher intragável, uma verdadeira megera. Para piorar a situação o pai de Sophie morre, e todos os atos de violência que essa vinha sofrendo, foram acentuados.

Sophie aceita tudo calada, afinal ela não tem pra onde ir, ou a quem recorrer. Claro que tem alguns segredos que só serão revelados no final da história, e que acabam por mudar o rumo das coisas, ou pelo menos deviam mudar.

Por outro lado temos Benedict, o segundo filho da família Bridgerton. O moço já está em idade de casar, mas assim como seus irmãos, ele foge dessa responsabilidade sem a menor cerimonia.

Assim como em Cinderela, Benedict se apaixona pela bela mascarada do baile, essa perde seu sapatinho e é devidamente procurada pelo moço. Mas a partir desse ponto, temos algumas alterações na história, que a deixam um pouco mais interessante.

Esse foi de longe o livro que eu menos gostei, até mesmo por ser um história já tão conhecida do publico, e como foi quase que uma reprodução da mesma, não trouxe muito elementos que me causasse supresa ou encantamento.

Bjos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s