Filme: O Círculo

O Círculo

photo-1-1493625029561

Ficha Técnica

  • Titulo Original: The Circle
  • Lançamento: 2017
  • Duração: 110 min
  • Gênero: Suspense/Drama
  • Dirigido por: James Ponsoldt
  • Elenco: Emma Watson, John Boyega, Tom Hanks

Sinopse:

Mae (Emma Watson) é uma universitária cujo sonho é trabalhar na maior empresa de tecnologia do mundo, O Círculo. A organização foi fundada por Eamon Bailey (Tom Hanks) e o seu principal produto é o SeeChange, uma pequena câmera que permite aos usuários compartilharem detalhes de suas vidas com o mundo. Mae vê sua vida mudar completamente quando é contratada pela empresa e sua função passa a ser documentar sua vida em tempo integral. O que ela não imaginava, no entanto, é que toda essa exposição teria um preço, não só para ela, mas também para todos ao seu redor.

Resenha: 

O Novo filme de Emma Watson, se passa em um mundo distópico, em que ela é contratada para fazer parte da equipe de uma grande empresa de tecnologia.

2NGBchckkORvJ94ojJWQDqgVvEX

Nessa empresa, todos vivem de aparência, sendo avaliado por seus pares, tem que ter mais clicks, mais fotos postadas, mais comentários e uma melhor aceitação dos internautas. Por isso é quase que obrigatório a permanência na empresa, durante toda a semana, assim como a participação em festas e atividades extra curriculares.

mYpuI61SFcFD9UCkJOLGVxZkIfz

Logo de cara, toda aquela tecnologia e os meios de controle sobre as pessoa, assusta a Mae, mas ela vai se adaptando, se moldando as exigências corporativas, mudando o seu ponto de vista, e tornando-se mais acessível a ideias que antes lhe chocavam, como por exemplo colocar chip de rastreamento nos ossos das crianças.

Isso faz com que a gente veja, que se uma ideia for exposta de uma forma repetitiva e com tom de normalidade, acabamos por aceita-la muitas vezes como normal, deixando de debater, de questionar a sua validade.

Por outro lado, , Bailey (Tom Hanks), faz o papel do chefe de Mae e dono da empresa, ele tem essa visão mais corporativa, que visa o avanço tecnológico e a busca pelo controle, inclusive o financeiro, mas principalmente o político. É um lado mais inescrupuloso, que não mede as consequências para se obter o que deseja.

Uma frase que marcou foi: ” Eles pedem desculpa, mas nunca licença”, deixando claro que a direção da empresa fazia o que desejava, sem se importar com as consequências e quando essas eram contrárias aos seus interesses, eles simplesmente iam lá, pediam desculpa pelo ocorrido e pagavam o que fosse necessário para calar a boca dos opositores.

Tudo muda quando Mae aceita fazer parte de um experimento, em que ela usaria câmeras 24h por dia, filmando assim cada momento de sua vida e o expondo nas redes sociais. Mas com o passar do tempo ela nota os inconvenientes dessa decisão, que afeta a todos a sua volta, colocando a sua família e amigos em risco.

Um acontecimento muda tudo, e Mae volta atrás em parte, na sua decisão. Ela usa os recursos que lhe foram dados para atacar os dirigentes da empresa, em uma grande jogada de mestre.

O filme é bem interessante, e diferente de todas as distopias que estão no mercado atualmente. Vale a pena conferir.

Bjos!

Anúncios

Um comentário em “Filme: O Círculo

  1. Interessante, mas um pouco mórbido. Se aproxima bem do mundo, para o qual caminhamos, cada vez mais… controlador, interesseiro e curioso.
    Acredito que valha a pena assistir.
    Legal…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s