Resenha: Cartas Portuguesas- Mariana Alcoforado

235837P1

Ficha Técnica: 

Título: Cartas Portuguesas

Autor: Mariana Alcoforado

Editora: Lpm Editora

Gênero: Literatura Estrangeira 

ISBN: 8525406406

Edição: 1º

Ano: 1997

Sinopse:

Conhecidas desde o século XVII, as ‘Cartas Portuguesas’ são um dos exemplos mais ardentes de amor desesperado da literatura internacional. Escritas pela freira Mariana Alcoforado, estas cartas tornaram-se célebres através dos tempos, tendo sido objeto de apaixonante polêmica e de comentários de autores como Stendhal, Rousseau, Rilke etc. O destinatário destas cartas teria sido o oficial francês em serviço em Portugal, Sr. Cavalheiro De Chamilly, segundo Saint-Simon homem de posses e estabelecido em Paris com mulher e filhos. Muito mais que um documento de uma época de romantismo exacerbado, estas cartas passaram à posteridade como uma obra-prima da literatura universal. A solidão a ansiedade e a entrega sem exigências, total e absoluta, justificam e consagram o amor de Mariana como um símbolo do amor total.

Resenha:

Livro escrito de forma epistolar, em pouco menos de 100 página a autora conseguiu transcrever todo o sentimento conflituoso que tinha em relação a seu amado e amante, que a abandonou sem nenhuma explicação.

São apenas 5 cartas, sendo que a terceira e a quarta são as mais bonitas. Durante a narrativa, a autora deixa claro ao leitor, a transformação que ocorreu em seu sentimento. Indo do amor exacerbado, que não enxerga nada além do objeto amado, até a aceitação de que ela acabou por amar sozinha, e portanto tinha que esquecer e se afastar por completo do objeto de sua obsessão.

Mariana Alcoforado, era uma freira, que se envolveu amorosamente com um oficial francês, vindo a consumar todos os atos que o amor lhe permitia. Mas ela se ver abandonada, tendo que absorver o impacto do abandono e a duvida em relação aos reais motivos que levaram o seu amado a agir de forma tão vil, para com ela.

Algumas cartas, chegam a parecer desesperadas, a autora deixa claro que é vista como digna de pena e piedade pelas pessoas que a cercam, uma vez que ela não esconde o que aconteceu, e nem se mostra arrependida, declarando assim o seu amor, a quem quiser ouvir.

Mas com o tempo, o desprezo e o silêncio de seu amado, ela tem que aceitar o inevitável. Que ela amou sozinha, que foi enganada, usada e abandonada, por aquele que até pouco tempo atrás lhe falava palavras de amor.

O mais interessante é perceber que em algum ponto do caminho, este homem vil, resolve responder as cartas dela, sempre de maneira sucinta, mas com o intuito de mante-la iludida. Mas a dor foi tão grande, e ela sofreu tão intensamente por esse homem, que ela já não aceita mais ser enganada, cortando qualquer relação com ele, mesmo ainda estando apaixonada.

O livro é belíssimo, de fácil leitura e bastante acessível ao público em geral.

Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s