Filme : Cinquenta Tons Mais Escuros

Cinquenta Tons Mais Escuros

eqyrdwolvze3bgxv3xdoupqr6ei-1

Ficha Técnica

  • Titulo Original: Fifty Shades Darker
  • Lançamento: 2017
  • Duração: 118 min
  • Gênero: Drama
  • Dirigido por: James Foley
  • Elenco: Dakota Johnson, Eloise Mumford, Eric Johnson, Jamie Dornan

Sinopse:

Adaptação do segundo livro da trilogia de E. L. James iniciada em Cinquenta Tons de Cinza (2015). Incomodada com os hábitos e atitudes de Christian Grey (Jamie Dornan), Anastasia (Dakota Johnson) decide terminar o relacionamento e focar no desenvolvimento de sua carreira. O desejo, porém, fala mais alto e ela logo volta aos jogos sexuais do conturbado empresário.

Resenha:

O segundo filme da franquia, continua impregnado pelo mesmo ar de moralismo exacerbado. O casal principal não se integra de forma agradável, não passando portanto credibilidade a história.

sbgpgqheuve8xlzu7reibjdnbxf

As cenas de sadomasoquismo são ainda mais suaves do que no primeiro filme, mostrando o desconhecimento do autor do livro em relação ao tema que optou por abordar.

É irritante observar com a Anastásia se sente inferior ao seu amado, acabando por aceitar os comportamentos mais bizarros deste, como se fosse algo normal.

Christian, após o termino da relação ( filme anterior), simplesmente abre mão de todas as suas regras. Coisas que antes o mantinha em um padrão funcional, foram facilmente descartadas, sem nenhum drama, ou dificuldade de adaptação. Tudo bem que é um filme, mas a facilidade da transição e inverosímel.

Os personagens coadjuvantes não tem uma grande atuação, pois o destaque ficou por conta do casal. Assim as subtramas foram mal elaboradas, apresentadas de forma corrida, quase mal feita.

Christian, foi apresentado como um homem atormentado pelo seu passado, o que fez com que ele tivesse dificuldades de ter um relacionamento normal, precisando assim subjugar qualquer mulher que apresentasse as características físicas de sua mãe biológica. Logo, passa-se a ideia que, a pessoa que opta por ser sadomasoquista apresenta de fato um transtorno psicológico, o que é em si uma afronta a inteligencia do telespectador bem informado.

O filme em si é ruim, com cenas fracas, mas a trilha sonora é de excelente qualidade, e o figurino bem elaborado. O que salvo em parte a trama, foram as cenas que causam riso involuntário, causando um certo alivio cômico ao filme.

Bjos!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s