Resenha: Eu Robô- Isaac Asimov

 

34

Ficha Técnica: 

Título: Eu Robô

Autor: Isaac Asimov

Editora: Aleph

Gênero: Literatura Estrangeira/ Ficção Científica 

ISBN: 9788576572008

Edição: 1º

Páginas: 320

Ano: 2014

Sinopse:

Sensíveis, divertidos e instigantes, os contos de Eu, Robô são um marco na história da ficção científica, seja pela introdução das célebres Leis da Robótica, pelos personagens inesquecíveis ou por seu olhar completamente novo a respeito das máquinas. Vivam eles na Terra ou no espaço sideral; sejam domésticos ou especializados, submissos ou rebeldes, meramente mecânicos ou humanizados, os robôs de Asimov conquistaram a cabeça e a alma de gerações de escritores, cineastas e cientistas, sendo até hoje fonte de inspiração de tudo o que lemos e assistimos sobre essas criaturas mecânicas.

Resenha:

Livro de ficção cientifica elaborado a partir de uma coletânea de 9 contos de Asimov, que foram publicados entre 1940 e 1950.

O livro tem como enfoque a evolução dos robôs ao longo de algumas décadas. Com base no relato ficcional de uma psicologa de robôs que começou a atuar na área no ano de 2008, seu nome era Susan Calvin.

Susan então com 82 anos, passa a se recordar de fatos ocorridos durante a sua carreira e os relata a um jornalista a quem estava dando uma entrevista.

Ela começa abordando a história de Robbie, um simpático robô babá, que devido ao preconceito e medo fundamentado em falsas premissas foi afastado da garotinha de quem tomava conta, passando essa a desenvolver um quadro de depressão. A história é linda e muito emocionante.

Logo em seguida nos deparamos com um robô que devido as três leis da robótica não conseguia parar de andar em círculos. Cada lei tinha seu devido peso, sendo a mais importante não ferir nenhum humano ou deixar que esse se ferisse por inação sua. A segunda era obedecer as ordens dadas, e a terceira era salvaguardar a sua própria existência desde que não fosse contra as duas primeiras. Surgiu então um grande conflito, que foi resolvido com inteligência e um pouco de ousadia.

O terceiro conto se chama Razão, onde Cutis, robozinho inteligente passa a questionar tudo, transitando em vários níveis do conhecimento humano. Ele chega a conclusão de que um humano frágil e com pouca durabilidade não poderia de forma alguma ser seu criador, logo ele tinha que prestar homenagens e reverência a algo maior, um ser que tinha condições de ser seu verdadeiro criador. Ele passa a sofrer de conflitos religiosos. Boa parte do conto eu fiquei verdadeiramente irritada com o robô, achei massante a linha de raciocínio e o fanatismo religioso me desagradou. Só no final o ponto de vista dele se mostrou sensível e caridoso, nesse momento eu passei a adorar a história.

É preciso pegar o coelho, nos traz um robô que tem outros 6 robôs sobre seu comando, isso o deixa confuso, fazendo com que ele pare de funcionar algumas vezes.

Mentiroso é um dos contos mais engraçados, uma vez que o robô em questão é capaz de ler mentes, mas para não ferir nenhum humano (1ª regra) ele passa a mentir para eles, causando verdadeira confusão.

Um robozinho sumido, novamente traz o conflito da aplicação das três regras. Esse conto mostra como ao utilizar a inteligencia e força de vontade somos capazes de resolver os mais complicados problemas.

Todos os contos nos trazem algo de humano nos robôs, seja sua forma de raciocinar ou a forma de se relacionar. Ele se mostram leais, com alto senso de moral e ética, ponderados, sempre agindo de forma a causar o menor dano possível a raça humana, diferente do que vemos em tantos filmes e livros que abordam o tema, que sempre nos trazem robôs que acabam dominando e dizimando os humanos.

O livro é recheado de termos aplicados no mundo da robótica, mas isso não impede que um leigo no assunto como eu, se delicie com as histórias. No final além de me divertir muito, eu adquirir uma série de informações interessantes.

Esse livro é simplesmente incrível, por causa dele fiquei muito interessada em conhecer um pouco mais sobre ficção científica e principalmente sobre a escrita de Asimov.

Bjos!

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s