Resenha: Proibido- Tabitha Suzuma

119935567_1GG

Ficha Técnica: 

Título:Proibido

Autor: Tabitha Suzuma

Editora: Valentina

Gênero: Literatura Estrangeira – Romances

ISBN: 9788565859363

Edição: 1º

Páginas: 288

Ano: 2014

Sinopse:

lochan

Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.
Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã.
Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Resenha:

Esse é um daqueles livro que tiram o folego de qualquer leitor. A história nos é apresentada de uma forma sutil, doce, como se estivesse a acalentar a nossa alma.

O livro nos apresenta uma família disfuncional, que luta para permanecer unida. Temos dois pais irresponsáveis, um que abandona os filhos logo no inicio da narrativa e constitui uma nova família em um outro país. A mãe é uma mulher infantilizada, vulgar, que teima em se comportar como uma adolescente, até mesmo na sua forma de vestir. Alcoólatra, sempre deixa os seus filhos sozinhos, desaparece por dias, se envolve como diversos homens ao longo dos anos e sempre que volta para casa estar em um estado deplorável.

proibido3

Logo sobra para Lochan de 17 anos e Maya de 16 anos, a responsabilidade de cuidar da casa, dos três irmãos mais novos. Eles são extremamente responsáveis, bons alunos apesar do desgaste do dia a dia, sempre cumprem de forma mais que satisfatória a responsabilidade que lhes foi imposta tão cedo.

Os meninos são mais que irmãos, eles são cumprisses, confidentes, um é o ponto de sustentação do outro. Lochan desemprenha o papel do pai, que aplica a disciplina e mantém as contas em dia. Maya é o coração da casa, a mediadora nas situações de conflito.

Temos também Kit que tem 13 anos, Willa que tem 5 anos e Tiffin que tem cerca de 7 anos.  Kit é o garoto problema, que está passando por uma fase difícil e causa sempre muito conflito em casa.

Em determinado ponto fica claro que Lochan e Maya são apaixonados um pelo outro, por mais que eles tentem esconder esse sentimento, ele acaba se sobressaindo, o que faz com que eles assumam o que sentem um pro outro. Nesse ponto uma história de vida que já era bem ruim se torna ainda pior, pois os garotos inicialmente vão tentar lutar contra esse sentimento e acabam se magoando e quando aceitam e se entregam passam a ter medo das consequências de seus atos.

Resenha-Tabitha-Suzuma-Proibido-Livro-Capa

Na Inglaterra onde passa a história, caso de incesto e visto como crime, levando os acusados a prisão por até dois anos em caso consensual. Mas ao pesquisar Lochan descobre que nesses casos o homem sempre é visto como o agressor, um estuprador que abusou de sua posição. Por ser mais velho ele seria acusado de estupro de uma criança da família.

E mesmo se eles não fossem descobertos, teriam que esperar anos até que os irmão tivessem maior idade, para ai mudarem seus nomes, mudarem de cidade e então viver esse amor. Já que se a assistência social descobrisse, acabaria por por os irmãos mais novos em família de acolhimento e eles não teriam contato com eles até que esses atingissem a idade adulta. E isso era o que os garotos vinham evitando a 6 anos.

Esse livro se tornou de leitura obrigatória nos EUA, por tratar de temas polêmicos, como abandono, negligência familiar, alcoolismo, incesto, prisão, estupro…

A leitura foi muito prazerosa, fluida, torna-se quase impossível não torcer para os garotos. Apesar disso o final foi surpreendente, me deixando com uma sensação de pesar por todo o sofrimento que esses meninos passaram. Espero que vocês deem uma chance a leitura, garanto que concordando ou não com o ponto de vista abordado, o aprendizado vai valer a pena.

Bjos!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s