Resenha: Depois de Você- Jojo Moyes

 

1

Ficha Técnica: 

Título: Depois de Você

Autora: Jojo Moyes

Editora: Intrinseca

Gênero: Literatura Estrangeira – Romances

ISBN: 9788580578645

Edição: 1º

Páginas: 320

Ano: 2015

Sinopse:

222

Quando uma história termina, outra tem que começar.
Com mais de 5 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Como Eu Era Antes De Você conta a história do relacionamento entre Will Traynor e Louisa Clark, cujo fim trágico deixou de coração apertado os milhares de fãs da autora Jojo Moyes.
Em Depois de Você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres (Inglaterra), ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.
Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece começar a se encaixar, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente.
Como Eu Era Antes De Você terá adaptação cinematográfica estrelada por Emilia Clarke (Game of Thrones), com roteiro da própria Jojo Moyes. O filme tem estreia prevista para o primeiro semestre de 2016.

Resenha:

11

Livro escrito em primeira pessoa, com narrador personagem.

Louisa Clark, após a morte de Will tenta encontrar o seu lugar no mundo. Inicialmente ela faz tudo o que prometeu a ele, viaja, conhece boa parte do mundo, vive um período  em Paris, compra um apartamento…

Mas ela se sente sozinha e muitas vezes uma fraude, apenas sobrevivendo, em um trabalho medíocre, onde é desvalorizada, em uma cidade onde não tem amigos, longe de sua família, com quem ainda está brigada após ter feito  escolha de apoiar a decisão de Will.

Lou, perde parte de sua essncia e de sua vontade de viver, a transformação pode ser notada principalmente na mudança de visual, ela deixa de lado as peças de roupa retro e super coloridas e passa a usar calça e camiseta genérica simples.

A leitura demorou a engrenar, principalmente porque eu não conseguia sentir que aquela personagem ainda era a Lou, que eu aprendi a amar no livro anterior. O fato de aparecer uma adolescente problemática e extremamente chata em sua vida também não ajudou em nada.

111

Mas reviravoltas vão ocorrendo meio que sem o leitor perceber, pequenas e sutis alterações. A primeira é o acidente de Louisa, que faz com que ela volte para casa por um tempo. A segunda é Lili, uma personagem complexa, cheia de problemas familiares, segredos e tristeza. Temos Sam, paramédico lindo, que vai ajudar Lou em vários momentos importantes.

Eu estava com medo desse livro não ser tão bom quanto o primeiro e inicialmente ele não estava sendo de fato, mas logo após as 100 primeiras páginas o livro engata e a história fica muito envolvente.

Quando foram expostos os motivos para Lili ser tão fechada, tudo passou a fazer sentido. A personalidade da garota foi apresentada em camadas, a cada momento a autora retirava uma e apresentada um novo fato importante que fez com que a garota fosse daquela forma.

2

O que mais me irritou no livro no entanto, foi o fato de que por várias vezes Louisa teve oportunidade de mudar radicalmente a sua vida para melhor, mas em vez disso ela preferia arrumar uma desculpa qualquer para permanecer estagnada, reclamando da sua triste vida, sentindo pena de si mesma. Enquanto isso sua irmã Trenna, queria ter uma chance para mudar e não conseguia. Lou tinha todas as oportunidades e Trenna fez o papel da irmã má que tinha que lhe sacudir e gritar a verdade em sua cara.

 

Isso acontece até no fim do livro, quando achei que a personagem ia tomar finalmente as rédeas de sua vida nas mãos, afinal várias mudanças ocorreram, mas em vez disso Sam toma a decisão por ela e quase a obriga a seguir em frente, enquanto ela luta contra a oportunidade de ser feliz e bem sucedida.

Será que se Will soube-se como todos que o amavam iam ficar destruídos ele teria feito a mesma escolha egoísta? Será que a escolha foi mesmo egoísta? Afinal se ele não a tomasse me parece que todos ficariam ao seu redor, o usando como muleta, uma desculpa para permanecerem estagnados e ao mesmo tempo se sentindo úteis por ter um proposito, que era o de cuidar dele e mante-lo vivo, mesmo que infeliz.

22

Eu me incomodei quando Lou, por duas vezes deixou claro que Will não a amava o suficiente para permanecer vivo por ela. Eu só conseguia ver que ela não o amava o suficiente para deixar que ele se libertasse de sua dor interminável, afinal Will tinha consciência de que por mais que a amasse ele nunca conseguiria dar a ela uma vida feliz, não teriam filhos, não seriam um  casal normal, ela sempre teria que cuidar dele e vê-lo infeliz, irritado, podendo vir a morrer a qualquer momento por uma complicação qualquer. Ele sabia que não era justo com nenhum dos dois.

De qualquer forma o livro é excelente. Estou ansiosa para ver a adaptação pro cinema, espero que seja fiel ao livro. E pelo que me pareceu a história vai ter uma continuação, afinal o que aconteceu com Lou após embarcar naquele avião?

Bjos!

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s