Filme: Nascido Para Lutar

Nascido Para Lutar

22

Ficha Técnica

  • Titulo Original: Creed
  • Lançamento: 2015
  • Duração: 133 min
  • Gênero: Drama
  • Dirigido por: Ryan Coogler
  • Elenco: Michael B. Jordan, Sylvester Stallone, Tessa Thompson, Phylicia Rashad

Sinopse:

Adonis Johnson (Michael B. Jordan) nunca conheceu o pai, Apollo Creed, que faleceu antes de seu nascimento. Ainda assim, a luta está em seu sangue e ele decide entrar no mundo das competições profissionais de boxe. Após muito insistir, Adonis consegue convencer Rocky Balboa (Sylvester Stallone) a ser seu treinador e, enquanto um luta pela glória, o outro luta pela vida.

Resenha:

Filme que tem o intuíto de reabrir a franquia de Rocky Balboa, com um novo personagem para substituir o protagonista, uma vez que esse por ter envelhecido não tinha mais condições de dar continuidade a saga de lutas inesquecíveis.

33

No sexto filme da saga, Balboa já aparece velho, tendo discussões memoráveis com seu filho, ensinando lições preciosas a esse, além de superar velhos traumas.

Já nesse filme é inserida a figura de Adonis Johnson, filho do falecido Apollo Creed. O garoto é fruto de uma relação extra conjugal, se mostra problemático desde o início, passando por casas de recuperação e acolhimento. Não se sabe ao certo o que aconteceu com sua mãe, em nenhum momento do filme ela é citada.

Adonis é resgatado no início da adolescência pela mulher de Apollo, que passa a cria-lo como filho e que lhe revela quem é seu pai.

Ele tinha tudo para ser um profissional bem sucedido, mas o sangue de seu pai fala mais alto, ele resolve então abandonar tudo e seguir seu instinto.

222

Torna-se um lutador, indo atrás de Balboa. Ele força uma proximidade, um parentesco (Tio) para que esse venha a treina-lo.

Em alguns momentos a culpa de Balboa pela morte de Creed é mal utilizada para justificar alguns diálogos.

Desde o início fica claro a intensão de reprisar alguns dos momentos de maior sucesso de Rocky Balboa, o problema é que para quem é fã do personagem a reprise ficou grosseira.

Ninguém conseguiria imitar Balboa, nesse sentido o filme falhou.

Também achei fraco o enredo, muito corrido, alguns momentos ficaram mal trabalhados, o progresso de Adonis é irreal, uma vez que ele nunca lutou de forma profissional antes, mesmo assim ele vence todas as lutas que disputa.

3

Não vi aquele momento de superação, de vou superar meus medos, minhas fraquezas, me empenharei ao máximo, chegarei a exaustão, pensarei em desistir, mas terei logo a seguir a força para perseverar, que víamos nos filmes anteriores. Claro que tentaram atingir esse ponto, só que não foram bem sucedidos na empreitada.

Se o filme fosse independente, com todos os personagens novos e sem alusão aos antigos, ele seria até bom. Mas ao coloca-lo para competir em nossa memória com os antigos, devo dizer que o que conseguiram foi um verdadeiro fracasso.

2

A única coisa realmente boa, foi ver Sylvester Stallone, mais uma vez no papel do inigualável Rocky Balboa. Só por isso o filme vale a pena.

Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s