Resenha: Louca Para Casar- Sophie Kinsella

o

Ficha Técnica: 

Título: Louca Para Casar

Autor: Sophie Kinsella

Editora: Record Editora

ISBN: 9788501094032

Gênero: Literatura Estrangeira-Romances

Edição: 1º

Páginas: 352

Ano: 2013

Sinopse:

Milly está a quatro dias de um casamento digno de contos de fada com Simon, um jovem rico por quem é perdidamente apaixonada. É a cerimônia mais aguardada do ano pela alta sociedade, mas um detalhe pode pôr tudo a perder. Dez anos antes, Milly se casou com um amigo americano gay para que ele vivesse na Inglaterra com o parceiro, mas logo ambos perderam o contato e nunca se divorciaram. Tudo permaneceria em segredo se não fosse a chegada de Alexander, o fotógrafo, que por acaso também presenciou a primeira união. Agora ela terá que correr contra o tempo para encontrar o “marido” e obter o divórcio antes que todos descubram que a noiva, na verdade, já é casada.

Resenha:

Milly é uma mulher jovem, impulsiva, que a 10 anos foi fazer um estágio de secretariado em Oxford, e lá encontrou dois homens lindos, por quem logo passou a ter interesse, só que eles eram gays e um casal, mesmo assim eles se tornaram amigos, sendo que ela aceitou casar com um deles, para que esse pudesse permanecer na Inglaterra com  seu parceiro. Ela nem pensou nas consequência do seu ato, nem que estava cometendo um crime de fraude, tudo o que ela queria era usar um vestido de noiva.

Mas as coisas não são tão simples. Ela volta para seu país, perde o contato com eles, 10 anos se passam e aqui está ela pronta para casar novamente. Mas espera ai, ela nunca se divorciou, como vai fazer então?

okoj

Me incomoda bastante essa ideia da garota frágil, insegura, super protegida pela família ou menosprezada por ela, vista como alguém incapaz de ter opinião própria, opinião que tenha valor para os que a cercam, que de repente encontra o multimilionário, que a enxerga como ninguém a viu antes, e a deixa segura e cheia de autoestima e num passe de mágica tudo passa a dar certo. Sério gente, onde se encontra esses multimilionários? porque eu só vejo falar deles em livro. E desde quando a salvação de uma mulher está em um terceiro? Somos mulheres fortes, em um mundo cheio de oportunidade, conseguimos as coisas sozinhas, muito obrigada.

Ansiosa pelo dia que encontrarei um livro que trate do garoto lindo e inseguro, resgatado por uma grande mulher de negócios, que vai faze-lo ter uma outra visão de mundo.

Simon, noivo de Milly, a vê de uma forma fantasiosa, idealizando a mulher perfeita, ele quer usar o casamento como uma forma de vingança contra o pai ( que teve um casamento mal sucedido, mas que se deu muito bem nos negócios), fora que ele não é, nem um pouco espontâneo. Pelo amor de Deus, sentiu saudades, quer ligar…. ligaaaaaa.

Essa leitura foi bem arrastada, diferente do livro anterior eu não consegui gostar da personagem principal, ela é meio tosca, no sentido de que age por impulso, se dá mal e coloca a culpa nos outros por não terem a impedido. Tem um trecho que ela fala com a irmã sobre o seu primeiro casamento e diz, mas não foi de verdade, a gente só passou tipo uns 10 minutos no cartório, assinamos uns papeis e só, não foi pra valer. Sério isso? será que existe alguém no mundo tão burra?

Como a realização de um rito, em um órgão público, não vale, só porque alguém quer. As leis, as normas não significam nada então? Nossa eu detestei a Milly, muito sem noção. E o Simon não fica atrás, parece aqueles garotos birrentos, que estão atravessando a puberdade e que acham que tem direito de agredir e ferir os outros, só porque ele não entende ou aceita algo.

As primeiras 100 páginas são bem arrastadas, mas depois melhora. Principalmente quando a autora começa a relatar o conflito interno de Rupert, ex gay, que foi namorado de Allan ( primeiro marido de Milly). Foi bem interessante observar como deve ser confuso esse período de aceitação para as pessoas que se assumem homossexuais.

Rupert, passou por todas as fases possíveis, liberdade sexual, arrependimento, duvida, casamento com uma mulher para tentar se ajustar, tornou-se membro efetivo da igreja…

Ah, vou legal também ver como as pessoas mascaram seus preconceitos e pré julgamentos, usando a religião para fundamenta-los. Esse momento em que a pessoa pinça das escrituras só o que lhe é conveniente, esquecendo todo o resto, principalmente o ame o próximo, não seja hipócrita, tire a vara do seu olho em vez de apontar o cinco no olho de seu irmão…

O final  do livro não me agradou, achei que ficou muito em aberto, do tipo tem mil possibilidades a sua frente, escolha uma. Alguns personagens não tiveram sua história revelada, o que me irritou bastante. Embora Milly e Simon tenham melhorado muito nas últimas 20 páginas.

De qualquer forma esse não é um livro que eu vou indicar, até porque eu não gostei muto dele. Dei nota 2 em uma escala de 5.

Bjos!

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s