Filme: Hot Girls Wanted

Hot Girls Wanted

11

Ficha Técnica

  • Titulo Original: Hot Girls Wanted
  • Lançamento: 2015
  • Duração: 84 min
  • Gênero: Documentário, Filmes Lançamentos
  • Dirigido por: Jill Bauer e Ronna Gradus
  • Elenco: Tressa Silguero, Rachel Bernard, Kendall Plemons …

Sinopse:

444

Relato sobre as realidades por dentro do mundo da indústria pornô amadora e o constante fluxo de garotas de 18 e 19 anos de idade entrando no meio.

Este documentário põe sob os holofotes a próspera indústria do pornô “amador” e os efeitos da sedução e da exploração nas vidas das jovens atrizes.

Resenha:

Esse foi um documentário difícil de assistir. Os depoimentos são duros e bem realistas.

Até então não tinha me dado conta de que 40% dos filmes desse seguimento apresentam algum tipo de violência contra a mulher. Esse é um dado assustador, porque é o que os jovens de hoje estão consumindo, com o acesso fácil da internet. Eles estão aprendendo que cometer esse tipo de abuso é normal, pior ainda, acham que é o que as mulheres desejam, que isso é o que faz elas sentirem prazer, sentirem que são desejadas.

33

Nos  Estados Unidos, foi regulamentada uma lei, em que a idade miníma para se fazer pornô é de 18 anos, é em muitos estados as atrizes são obrigadas a usarem preservativos.  Os empresários passaram então a procurar um meio de burlar essa lei, mudando as filiais de suas empresas para os estados que não tem essa proibição.

Em média, as garotas são recrutadas assim que completam 18 anos, podendo estender essa idade até os 20 anos. Elas ficam no mercado por 3 a 4 meses, então são descartadas, pois seus rostos se tornam conhecidos, é elas já não podem atuar na categoria amadora teen. Para se manter trabalhando nesse meio, elas tem que se submeter a trabalhos cada vez mais degradantes e específicos. Mas a maioria nem assim se mantém.

Em média, uma garota faz 2 cenas para um grande produtora, e vários para as pequenas. Recebem  800 dólares, por cenas que duram em média de 3 a 4 horas. 2

A maioria das garotas entram nessa vida, por quererem sair de casa, do domínio dos pais, da ideia de vida que terão. Elas pensam que vão ficar famosas, se encantam com o dinheiro rápido, com as festas, drogas fácil, carros caros, elas sonham com a fama, acham que vão fazer fortuna.

Mas não demora muito para a ficha cair. Elas ficam em casas comunitárias, com o seu agente, para quem pagam 10% de tudo que ganham. Tem que comprar as roupas e maquiagem para as filmagens, até mesmo à pílula do dia seguinte são elas que pagam, em torno de 40 dólares. Elas não tem noção de onde estão se metendo geralmente, são garotas jovens, facilmente influenciáveis.

44Muitas garotas passam os fins de semana no pronto socorro, por terem se machucado em cena, terem se desidratado de forma excessiva ou em decorrência de doenças derivadas da profissão. Isso porque elas fazem as cenas sem preservativo, não usam nenhum meio anticonceptivo, o único cuidado que tem é o de fazerem exames a cada duas semanas.

É triste ver o estado de depressão em que elas ficam após a realização de um trabalho, o questionamento que fazem, se precisavam mesmo se violentar daquela forma por dinheiro, a degradação se torna tão clara. Muitas tem medo de determinadas cenas forçadas, mas fazem porque pagam um pouco mais.

A noção de que a carreira está no fim, mais que vão carregar para sempre o stigma de atriz pornô. O máximo que uma garota fica nesse ramo e 5 anos, é isso se ela se destacar por algo particular, se aceitar transitar por vários setores.

4

O mais tenso é o momento de contar para á família o que estão fazendo, porque após os vídeos serem publicados, elas tem pouco tempo para fazerem isso, antes que algum de sua cidade veja, afinal todos hoje em dia consomem algum tipo de pornô.

Elas tem uma resistência a saírem desse ramo, primeiro porque o motivo de terem entrado permanece, já que elas ficam pouco tempo no meio. Segundo, porque sabem que as oportunidades serão ainda menores, já que ao serem reconhecidas não vão conseguir outros empregos. A família muitas vezes lhe viram as costas e elas não tem mais para onde ir.

3

O agente não se importa quando elas dizem que querem sair, porque tem um fluxo enorme de garotas querendo começar, é se elas não fizessem essa escolha, eles teriam que chama-las a real, de que já não podem mais ser usadas.

As garotas ganham em media 24 mil, em 4 meses, mas após descontar todas as despesas, elas ficam com uns 2 a 3 mil.

A maioria sai sem nada e com as piores lembranças possíveis da experiência. Algumas tentam se manter, mas geralmente não conseguem, logo passam a fazer isso de forma independente na web can.

22Não é atoa que esse é o ramo profissional  que tem os maiores índices de suicídio.

Eu fiquei bem triste vendo esse documentário é ao mesmo tempo mais consciente da situação dessas garotas. Acredito que quem consome esse tipo de material não param para pensar que elas são as filhas de alguém, a namorada, a amiga, a irmã. Elas passam a serem coisificadas, perdem a sua condição de pessoa, é tornam-se um objeto de desejo.

Espero que vocês gostem da resenha, que assistam o documentário é  reflitam com carinho a respeito do tema.

Bjos!

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s