Resenha- Eu Sou Deus- Giorgio Faletti

shhh.jpg

Ficha Técnica: 

Título: Eu Sou Deus

Autor: Giorgio Faletti

Editora: Intrinseca

Gênero: Literatura Estrangeira-Ficção Policial

ISBN: 9788580570106

Edição: 1º

Páginas: 368

Ano: 2011

 

Sinopse:

 Aparentemente não há qualquer morbidez nas ações do serial killer que mantém Nova York sob ameaça. A escolha de suas vítimas não obedece a complicados percursos mentais nem ele as encara enquanto morrem, mesmo porque não teria olhos para tanto.

Uma jovem detetive esconde os dramas pessoais sob a sólida imagem profissional. Um repórter fotográfico com um passado que deseja esquecer, busca uma segunda chance. Os dois juntos, são a única esperança de deter um psicopata que sequer assume a autoria de seus crimes. Um homem que não pode ser responsabilizado pelos próprios atos. Um homem que acredita ser Deus.

Resenha:

Eu sou Deus, trata de assuntos como terrorismo, abandono, fogo amigo, guerra, trauma psicológico, dentre outros.

Um Serial Killer, deixa a cidade de Nova York em  estado de alerta total. Vários atentados estão sendo desencadeados, não há como saber aonde e quado a próxima bomba irar explodir, tudo o que pode ser feito é tentar descobrir o mais rápido possível que esta cometendo esses crimes, para isso tem que se entender as motivações do terrorista.

O livro transita entre o passado é o presente. Conta a história do terrorista na perspectiva do homem jovem que ele era quando foi para a guerra, quais os motivos de ter tomado essa decisão, uma vez que estava apaixonado, e o que aconteceu com ele lá. O que aconteceu de tão terrível ao ponto de modificar a sua forma de ver o mundo e passar a desejar vingança a qualquer preço.

Ao descobrir a história, você passa a se compadecer do personagem, a  entender o motivo de sua revolta e como um trauma tão severo pode influenciar  a mente de uma pessoa, distorcendo o conceito que está tem a respeito do que pode ou não fazer, entre o certo e o errado.

Por outro lado vemos um repórter (Russel Wade) em processo de auto-destruição, uma detetive (Vivien) que está lidando com problemas familiares sérios, um padre que tem um lindo projeto social, que ajuda pessoas dependentes de drogas a se libertar.

Todos estarão ligados, na tentativa de descobrir e impedir o terrorista.

Em determinado ponto a história deixa de se centrar na figura do terrorista e passa a girar em torno de Vivien e Wade, surge um romance entre eles, as suas vidas passam a serem abordadas de uma forma mais ampla, o problema de Wade de se perdoar pelos erros do passado e sua péssima relação familiar. Por outro lado Vivien lida com a irmã doente terminal e sua sobrinha viciada.

A trama fica massante, a investigação é praticamente dada, e a partir da metade do livro já dá para se ter uma ideia de quem seja o suspeito, só não se entende o motivo deste, que é apresentado nas páginas finais. Onde a história fica realmente interessante.

Mas o autor peca em não fazer uma maior análise psicológica do acusado, seria mais interessante ter mais dados a respeito de como foi a vida dele, como se desenvolveu seu problema, se ele foi tratado, como fez a opção de sua profissão e como se desencadeou o gatilho que o levou a cometer tantos crimes.

A leitura foi meio parada, sem muita surpresa, me senti pouco envolvida, apesar de ter um pouco de suspense, mas não o suficiente para me encantar enquanto leitora.

Já li algumas obras deste autor, essa acabou sendo a menos interessante de todas, porém não chegou a me desagradar completamente, o livro teve o seu valor.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s