Resenha: Feitiço-Sarah Pinborough

2

 

Ficha Técnica: 

Título: Feitiço

Subtítulo: Saga Encantadas: Livro 2

Autor: Sarah Pinborough

Editora: Única

ISBN: 9788567028057

Gênero: Literatura Estrangeira – Ficção Fantasiosa

Edição: 1º

Páginas: 248

Ano: 2013

Sinopse:

Cuidado com o que você deseja!
Para fãs de Once Upon a Time e Grimm, a série Encantadas prova que contos de fadas são para adultos!
Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece.
Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades Feitiço é o segundo volume da trilogia iniciada com Veneno, um best-seller inglês clássico e moderno ao mesmo tempo em que recria as personagens mais famosas dos irmãos Grimm com personalidade forte, uma queda por aventuras e, eventualmente, uma sina por encrencas.
Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles!

Resenha:

1.jpg

Eu comecei a ler a série fora da ordem, iniciando por esse livro.

É bem diferente do que eu esperava, a Cinderela e invejosa, rancorosa em relação a sua madrasta e suas irmãs adotivas. Ela é mais real, fora daquela ideia de pessoa perfeita, feita para se tornar princesa.

Ela tem um um melhor amigo, menino de recados do castelo e ladrão nas horas vagas. Com quem tem momentos íntimos. Sendo que é a própria Cinderela que usa o garoto em busca de prazer, sem se envolver emocionalmente com ele, uma vez que ele estar fora dos padrões de homem que ela quer ( rico, com uma boa posição social).

Em determinado ponto, esse amigo vai precisar da ajuda da protagonista, e essa faz o que estar a seu alcance para ajuda-lo, enquanto muitos se omitem, mesmo aqueles que antes foram tão ajudados por ele, o que nos leva a pensar na ingratidão. O que faz com que uma pessoa vire as costas a outra, só pelo instinto de auto-preservação.

Nessa versão o seu pai ainda se encontra  vivo, ele permite que ela seja feita de escrava, diz que sua mãe era uma mulher difícil, é que se está não tivesse falecido ele a iria ter abandonado, para poder ficar com sua atual esposa, que diga-se de passagem abandonou o marido velho é rico por ele, que era apenas um guarda-livros, espécie de secretário do ex marido dela.

Pelo que foi passado,  a mãe da Cinderela era uma vaca, egoísta, meio louca, que vivia gritando, dando escândalo e que  abandonou a filha é o marido em busca de aventuras com um viajante que passava pelo reino.

Já a madrasta e as irmãs se mostraram boas e sensatas, sempre cuidando e protegendo a protagonista, que se apresentava cada vez mais ingrata, egoísta e desleal. A quem os fins justificavam os meios, não importante quem fosse sair ferido pelo caminho, desde que ela tivesse o que queria.

Esse livro trás uma mistura de histórias, sendo elas a de João e Maria, com o sumiço das crianças que são atraídas pela casa de doces da bruxa. A da Branca de Neve e a rainha má ( rainha de gelo), a do caçador, a da Bela Adormecida…

Eu gostei do fato do livro ter uma pegada mais realista, mas voltado para a versão original dos Irmãos Grimm. Onde as histórias infantis tinham a função de instruir as crianças a respeito dos perigos que rondavam a floresta.

Porém, o público alvo é o de jovens adultos. Uma vez que sugere muita sensualidade e sexualidade em várias páginas. Sendo que a Cinderela está a procura de um amor sexual ardente, o caçador é o maior pegador de todos os tempo, quase todos os personagens femininos importantes já caíram em sua lábia, a Branca de Neve por sua vez tem uma relação homossexual com sua madrasta ( a rainha má), que por sua vez e bisneta da bruxa da casa de doces.

É legal perceber a forma como todas as histórias estão entrelaçadas e se influenciam diretamente.

No inicio, eu achei a leitura massante, era só a Cinderela reclamando de tudo, sendo uma completa mala sem alça , até a parte em que o baile de noivas reais foi marcado e a trama começou a se desenrolar.

Esse é um livro que eu de fato indicaria a todos, estou ansiosa para ler os outros dois, espero que sejam tão bons quanto esse.

Bjos!

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s