Resenha- Vingança da Maré- Elizabeth Haynes

 

4

Ficha Técnica: 

Título: Vingança da Maré

Autor: Elizabeth Haynes 

Editora: Intrinseca

Gênero: Literatura Estrangeira – Romances

ISBN: 9788580574043

Edição: 1º

Páginas: 288

Ano: 2013

44

 

Sinopse: Depois de trabalhar arduamente por muito tempo – alternando um emprego como executiva de vendas durante o dia com o de dançarina de pole dance à noite -, Genevieve finalmente conseguiu juntar dinheiro para realizar seu sonho: comprar e reformar um barco e mudar-se para Kent, bem longe da estressante vida em Londres que tanto a aborrece.
Tudo parece enfim perfeito. Até que, na festa de inauguração do barco, enquanto amigos de sua velha vida parecem zombar do que agora lhe é tão caro, um corpo aparece boiando próximo ao ancoradouro, e Genevieve reconhece a vítima.
Ao perceber seu santuário flutuante maculado, e convencida de que sua vida também está em risco, Genevieve se vê novamente envolvida com o perigoso submundo de corrupção, crimes e traição do qual pensava ter finalmente escapado. E está prestes a descobrir os problemas de misturar negócios e prazer.

Resenha:  Vingança da maré é um livro de Elizabeth Haynes, autora de No escuro. Tem a proposta de ser um meio que de suspense/ policial. Acaba decepcionando em ambos os gêneros.

Chega até a ser uma leitura agradável é tal, mas bem no meio da história o leitor já sabe quem cometeu os crimes, então a parte do suspense, é uma verdadeira negação.

Genevieve, personagem principal, conta a história de sua vida, transitando entre o passado e o presente, mais enfoque no passado. Ela desde criança teve o sonho de comprar um barco e reforma-lo, sonho esse, que na realidade era do seu pai, que faleceu quando ela era uma criança.

Então para realizar o sonho, ela passou a trabalhar em uma grande empresa como executiva, vendendo programas de informatica. Na empresa do trabalhavam duas mulheres ( ela e outra garota), mostrando que esse mercado era dominado pelos homens, e portanto ela tinha que trabalhar duas vezes mais para provar o seu valor.

Para tentar diminuir o estresse, ela passou a fazer aulas de pole dance, se deu muito bem e foi incentivada por sua professora a se candidatar a uma vaga de dançarina, num clube para homens. Lá ela conhece Dylan, segurança do dono da boate, por quem de uma hora para outra, depois de meses trabalhando na tal boate, ela resolve que está apaixonada, apesar dele ser taciturno, parecer metido em negócios ilegais, violento, rude, e principalmente não demonstrar o menor interesse por ela. Ah, ela só se descobriu apaixonada no dia de largar o emprego…afff

O fato é, a personagem é uma tapada, uma mulher infantilizada, sem senso de certo e errado, que se contradiz o tempo inteiro, que vive em um mundinho cor de rosa, apesar de estar sendo ameaçada e de ter sua amiga assassinada. Ela simplesmente encontra o corpo da amiga ao lado do barco é tipo dane-se, a minha preocupação é fingir que não a conheço, enquanto penso loucamente em transar novamente com Dylan, sendo que só manteve relação com ele uma única vez, e ele tipo sumiu, por quase 6 meses, nenhuma mensagem de texto…nadinhaaaaaa.

Ah, eu falei para vocês que ela ta mantendo relação com o amigo dele enquanto isso? não né, pois é ela estava. Fidelidade disse adeus.

Eu ainda não li “No Escuro”, as pessoas dizem que é bom, espero que seja completamente diferente desse, porque senão vai ser outra decepção.

Fora que o final é tão decepcionante. Não recomendo à ninguém essa leitura. Fica à dica.

Bjos, galera!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s