Resenha – Não se apega, não – Isabela Freitas

 

6

Ficha Técnica: 

Título: Não se apega, não 

Autor: Isabela Freitas

Editora: Intrinseca

Gênero: Literatura nacional-Romance

ISBN: 9788580575330

Edição: 1º

Páginas: 250

Ano: 2014

Sinopse: 

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos.
Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar o namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal per-fei-to! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.
Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, com as tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.
Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.

RESENHA:

Oi, galera! Venho hoje falar do livro da Isa super bella freitas, uma das minhas autoras nacionais preferidas, tipo eu amo muito o que ela escreve, me identifico horrores e acho realmente que o primeiro livro foi baseado em grande parte na minha vida. Brincadeiras à parte, o livro é realmente muito bom.

Inicialmente, o livro “Não se apega, não”, tem uma capa linda, apesar de bem simples, o que a torna muito mais charmosa.

Bem no inicio do livro, nos deparamos com uma lista de 20 dicas / regras do desapego, muito prática e direta, mas também com um significado intenso em alguns quesitos. Os meus preferido são os:

66

10-   Desistir do outro não é fracassar. É ter a consciência de que algumas pessoas simplesmente não valem o seu esforço. Se não há reciprocidade não é amor. É insistência.

13- Sorrisos são sempre bem-vindos…

O livro aborda diversos temas ( relacionamento, amizade, família, términos, inícios, ilusões amorosas, perdas, superação…) e transita por diversas fases da vida da Isabela ( protagonista da história).

Isa é uma menina doce, de certa forma ingênua, que acredita no amor e  busca o mesmo incansavelmente, é uma estudante do curso de direto ( não muito feliz com à escolha), que tem poucos amigos, mas os que ficaram são realmente sinceros. Muito seletiva nas amizades, não tanto nos relacionamentos amorosos. Sagitariana, é como todo sagitariano, é completamente louca/ divertida/ intensa. Tem as emoções a flor da pele, e isso a coloca de vez em quando em algumas enrascadas.

Apesar da protagonista e da escritora terem algumas características em comum( nome, idade, morar na mesma cidade), Isabela Freitas explica, que sua personagem e bem diferente dela, sendo mais intensa e muito mais bem resolvida, na realidade a Bella do livro e o que a autora gostaria de ser, e não o que realmente é.

Um dos diferenciais deste livro é que o mesmo começa com Isa terminando um relacionamento de 2 anos, com Gustavo, namorado dos sonhos de qualquer garota, mas que já não a fazia feliz. Contra todas as expectativas ela opta por abandonar o seguro, o comodo e parte em busca de algo que realmente a faça feliz, a desafie. Nessa busca ela vai se encontrando, se descobrindo, aprendendo com os erros.

Cada capitulo é iniciado com uma frase, que  marca  o trecho da historia que será abordado. A autora conseguiu fazer do texto algo divertido, bem humorado. Fazendo com que os leitores se identifiquem com as situações cotidianas que são expostas. Ao visualizar a capa já temos um choque, ao perceber que a garota joga o coração no lixo, e a medida que nos aprofundamos na leitura percebemos que isso significa o desapego das coisas que nos fazem mal, que já não nos acrescentam mais, seja um amor que passou do ponto, uma amizade falsa, o apego a algo material, a um sentimento triste.

6666

O importante é que ao final da leitura, conseguimos chegar a conclusão de que o que vale a pena e viver, acertando, errando, aprendendo, evoluindo, tentando ser feliz sempre. E sem esperar que a outra metade da laranja apareça, pois não existe outra metade, um vez que cada ser  é completo. Existe sim pessoas que te fazem bem, que te acrescentam e fazem evoluir, e pessoas que te fazem mal e por isso devem ser deixadas pelo caminho.

Espero que vocês leiam o livro, e que se apaixonem como eu me apaixonei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s